Registrar-se

Quais são as chances de sobreviver a um acidente de avião?

Avião Fonte:Lars_Nissen_Photoart De acordo com estimativas feitas por especialistas, cerca de 40% das pessoas que já viajaram de avião enfrentaram alguma forte turbulência ou outro tipo de situação que tenha gerado medo ao longo do voo. Somado a isso, estão os casos de acidentes fatais de avião muito noticiados pela mídia, os quais muitas vezes resultam em centenas de vítimas. Desse modo, uma dúvida comum entre passageiros do mundo inteiro é: quais são as chances de sair vivo de um acidente como esse? Em primeiro lugar, é preciso destacar que ao contrário do que possa parecer, os acidentes de avião são muito raros e esse permanece sendo o meio de transporte mais seguro do mundo. Para se ter uma ideia, as chances de sofrer um acidente de carro no caminho até o aeroporto são maiores do que a probabilidade de enfrentar um acidente aéreo. Segundo o estatístico do MIT, Arnold Barnett, a probabilidade de sofrer um acidente aéreo nos Estados Unidos, por exemplo, é ínfima. Em termos numéricos, uma pessoa que costuma voar uma vez ao dia teria que fazer isso por aproximadamente 55 mil anos para então correr o risco de estar em um incidente envolvendo um avião.

O que determina se um acidente de avião é fatal?

Em 1996, um estudo desenvolvido pelo Conselho de Segurança do Transporte na Europa (ETSC, na sigla original) estimou que 90% dos acidentes de avião costumavam ter sobreviventes. Desde então, a tecnologia e as melhorias na segurança de bordo provavelmente aumentaram ainda mais essa porcentagem. Porém, é inegável que existem certos fatores que podem ser determinantes para que um acidente seja ou não fatal. Quando questionado sobre o tema, o ex-diretor da Associação de Transporte Aéreo dos Estados Unidos, Tom Farrier, declarou que a situação da estrutura do avião após o acidente, por exemplo, se existe indício de fogo ou risco de explosão, e o impacto sofrido pelo corpo com o incidente, são condições essenciais para que uma pessoa possa ser retirada dos destroços com vida. Um voo da British Airways que abandonou o rio Hudson, em Nova York. Fonte:Chris Gardner Para a maior parte das pessoas, voar não é algo divertido. Na melhor das hipóteses, você pode esperar por um drinque e um bom filme para ajudar a passar o tempo. Porém, em breve deverá ser possível ganhar prêmios de cassino durante o voo, pois se os cruzeiros já contam com cassinos, por que os aviões também não podem ter o mesmo?

O que fazer para aumentar as chances de sobrevivência?

Ao navegar pela internet, é possível encontrar vários conselhos de como viajar de forma mais segura, incluindo alguns óbvios, como utilizar sempre o cinto de segurança e observar com atenção quais são os procedimentos em caso de haver uma emergência, e também outros que não são tão notórios, como optar por roupas de tecidos não-inflamáveis e contar quantas fileiras separam o seu assento da saída de emergência, caso as luzes do avião não funcionem. Algumas pessoas afirmam que as fileiras da parte traseira do avião são mais seguras, mas essa teoria não é comprovada pelos especialistas, pois os mesmos garantem que isso depende do modelo do avião e do tipo de acidente. De forma geral, as recomendações incluem manter a calma, obedecer as ordens da tripulação, pois os mesmos são os mais preparados em como agir em emergências.


Maiores destaques do Salão ... Os melhores livros de ...