Registrar-se

Os 7 melhores aplicativos de streaming

Agora, o usuário é quem manda. Fonte: Kelly Sikkema Você ainda se lembra da época em que comprava CDs e alugava DVDs na locadora? Ou, quem sabe, você é daquelas pessoas que viveu a gloriosa era dos discos de vinil e fitas VHS. Pois bem, esse universo há muito tempo saiu de cena para dar espaço aos serviços de streaming, tanto para vídeo quanto para música. Com essa mudança, um novo cenário cheio de opções se apresenta. E assim como é importante você escolher um serviço de cassino online seguro, com os aplicativos streamings não é diferente. Portanto, fizemos uma seleção com os 7 principais serviços e apresentamos um pouco de cada um para te ajudar a tomar uma decisão segura e consciente. Vamos lá?

O que é streaming?

Antes de mais nada, talvez você não tenha certeza do que significa streaming. Palavra em inglês que, literalmente, traduz-se como transmissão, os serviços de streaming disponibilizam um catálogo de vídeos ou música que fica hospedado em seus servidores, de forma que os clientes acessam pela internet. Isso significa que você não precisa baixar o arquivo que deseja ouvir ou escutar, basta acessar o catálogo e escolher. Entretanto, é importante notar que uma conexão boa e constante com a internet é essencial para usufruir desse tipo de serviço. Não podemos deixar de citar que essa modalidade on demand, assim como as transmissões ao vivo, só foi possível graças aos avanços dos serviços de internet, que atualmente permitem altas taxas de download e upload, diminuindo a necessidade de possuir os arquivos instalados internamente, com exceção do cache – arquivo temporário que se relaciona diretamente com o que está sendo reproduzido. Basta um dispositivo conectado à internet. Fonte: Thought Catalog Além disso, o próprio conceito de mídia sob demanda é algo relativamente novo, que cresceu lentamente em um mundo no qual a população já estava acostumada a assumir uma posição de espectador passivo, recebendo a programação – seja ela musical ou de vídeo – conforme determinado por aquele responsável pela transmissão: rádios e estações de TV. Mais uma vez graças à tecnologia, em especial às redes online, o papel do telespectador passou a ganhar mais poder na relação usuário-mídia, sendo que agora o usuário tem a opção de escolher o que e quando assistir. Pois é, os hábitos mudaram! Em suma, o streaming é o resultado de duas mudanças importantes observadas em nossa sociedade: a melhoria nos serviços de internet, que contribuíram para a popularização dos downloads; e a mudança de paradigma frente à televisão e rádio, desenvolvendo um usuário ativo na relação de consumo midiático. Ter aquele toca-discos em casa pode até ser cool, mas não vai mais te ajudar muito.

Os pioneiros

Falamos um pouco do que streaming significa e quais foram as mudanças que possibilitaram seu crescimento. Agora, vamos dar uma olhada em como, de fato, essa história começou. Apesar de parecer algo bastante moderno (e realmente é), o streaming já dava seus primeiros passos desde 1990, quando a Progressive Networks, criadora do Real Audio, oferecia músicas aos usuários através da internet com qualidade significativamente inferior à do rádio, dadas as limitações tecnológicas da época. Porém, a modalidade começou a ganhar força somente com o iTunes, reprodutor de mídia da Apple, em 2005, quando a empresa começou a vender músicas e filmes pela plataforma. Graças aos usuários que já estavam inseridos no universo Apple pelo gigantesco sucesso do iPod, produto que revolucionou o mercado musical, o formato foi bem recebido e abriu uma nova porta para o mercado fonográfico e audiovisual. Apesar de não ser a primeira, contribuiu com a popularização. Fonte: Freestocks.org No mesmo ano, seguindo os avanços da tecnologia, surgiu o YouTube, a principal plataforma de hospedagem de vídeos na internet. Três anos depois, a Amazon também entrou no mercado com aquele que seria o predecessor do serviço Amazon Prime. Nesse meio tempo, muitas empresas que dependiam dos formatos antigos, como locadoras e gravadoras, passaram por crises enormes, algumas fechando e decretando falência. Porém, houve aquelas que souberam se adaptar às mudanças de forma primorosa, como a Netflix. Anteriormente uma locadora que entregava fitas e DVDs nas casas de seus clientes, a empresa passou a investir em uma plataforma online que disponibilizaria o catálogo por meio da internet. Hoje, a plataforma conta com milhões de assinantes pelo mundo e, seguramente, é a marca mais lembrada da categoria. Com o passar do tempo, obviamente a concorrência reagiu e, cada vez mais, temos à nossa disposição diferentes serviços e aplicativos de streaming. Abaixo, reunimos os 7 melhores para música e para vídeo. Vem com a gente!

Os melhores para música

Começando pelo cenário musical, o que mais se alterou com o crescimento do online e o fortalecimento do mercado de smartphones, esses são os principais serviços que você não pode deixar de conferir:

  • Spotify

O mais conhecido serviço de streaming de música que existe. O Spotify oferece um ótimo catálogo de músicas novas e antigas que estão disponíveis para ouvir na Internet, gratuitamente, mas com recursos limitados ou por uma mensalidade que varia por país. Há também um plano familiar para até seis pessoas e descontos para estudantes. Simples de usar, oferece alguns recursos úteis, incluindo listas de reprodução com base na atividade do usuário. Spotify é o serviço de música mais famoso. Fonte: Sara Kurfeß

  • Deezer

Um excelente serviço de streaming de música com uma ampla variedade de faixas novas e antigas. Uma vantagem em relação ao Spotify é que o Deezer conta com uma ferramenta de controle parental, o que pode ser útil para algumas famílias. Há uma boa escolha de listas de reprodução personalizadas, baseadas em seus gostos musicais.

  • Tidal

Se você se preocupa com a qualidade do som da sua música, o Tidal é o serviço de streaming de música para você. Não sai barato, especialmente se você quiser o que a Tidal chama de áudio de alta fidelidade. Mas o que você recebe em troca é um ótimo catálogo de músicas novas e antigas, além de acesso aos melhores singles e álbuns das paradas. Uma desvantagem é que o aplicativo é um pouco mais confuso do que outros serviços de streaming concorrentes, além de não possuir tantos recursos de interação com as músicas.

  • Amazon Prime Music

O Prime Music faz parte da assinatura Prime da Amazon, que traz diversos benefícios para quem compra na loja online. Se você quiser ouvir música como uma mistura de artistas e músicas da mesma maneira que uma estação de rádio ofereceria, definitivamente vale a pena usá-lo, embora o número de faixas seja limitado e também há um número restrito de listas de reprodução selecionadas. Você pode pular quantas faixas quiser e não terá a reprodução interrompida por anúncios. Portanto, se você já é um assinante Prime, talvez seja uma melhor opção de serviço de streaming em comparação às ofertas gratuitas dos concorrentes.

  • Apple Music

Com um design claro e organizado, fácil de navegar, o Apple Music pode ser a melhor opção se você já faz parte do chamado “ecossistema Apple”. Há uma grande variedade de músicas disponíveis através do serviço de streaming, no entanto, você deve lembrar que não encontrará os álbuns mais recentes de Beyoncé ou Jay-Z, pois eles só podem ser encontrados no Tidal; mas Taylor Swift, que retirou seu último álbum do Spotify, marca presença. Há uma boa seleção de artistas que usam o serviço para estrear seus álbuns ou singles, incluindo Gwen Stefani, Sia e Jack Savoretti, todos oferecendo seus produtos à Apple Music antes de outros. Um dos diferenciais para quem já possui outros produtos da empresa é como o Music coloca toda a sua biblioteca de músicas no iCloud (até 100.000 músicas) para que você possa acessá-lo em qualquer dispositivo Apple.

  • YouTube Music

Deseja faixas musicais e videoclipes no mesmo aplicativo? O YouTube Music é para você. Há uma versão gratuita repleta de anúncios, assim como outros serviços de streaming gratuitos, mas permite que você escolha faixas individuais para reproduzir e pular outras quantas vezes você quiser. Com o pagamento da mensalidade, você obtém um recurso de reprodução em segundo plano, a capacidade de baixar faixas quando não há acesso à internet e um recurso útil chamado Off-line Mixtape que baixa automaticamente uma lista de reprodução entre 20 e 100 músicas com base em seus hábitos de audição. Um dos nomes mais lembrados para vídeos entrou no mundo da música. Fonte: Kon Karampelas

  • Google Play Music

O Google Play Music é um ótimo aplicativo de streaming de música. Você pode fazer upload de 50.000 de suas próprias faixas no serviço para personalizar suas seleções. Alguns outros recursos incluem listas de reprodução, estações de música, uma excelente seleção de listas de gêneros e o YouTube Premium Por incluir as assinaturas do YouTube, possui um excelente custo-benefício; por outro lado, o app precisa melhorar muito sua interface de usuário. Vale lembrar que a Google já deu um passo adiante e investiu em serviços de streaming também para videogames, uma categoria que também apresenta crescimento e muitas novidades tecnológicas.

Os melhores para filmes

Quando se trata de streaming de vídeo, outros aplicativos se destacam. Para filmes e séries, a complexidade em relação aos direitos autorais é maior, isso sem falar nas produções independentes.

  • Netflix

A Netflix é a sétima maior empresa de internet do mundo em receita, o que começou com um serviço de aluguel de filmes se transformou em um serviço de streaming popular. No site e/ou app, você pode pagar por uma assinatura para assistir séries de TV e filmes em seu dispositivo, como smart TVs, laptops, tablets ou smarphones. Assim como em outros serviços, isso te dá a liberdade de assistir em qualquer lugar, a qualquer momento. Basta obter o aplicativo e se tornar um assinante. A Netflix está disponível em quase todos os países. O serviço suporta 4K, HDR10 e Dolby, e também é compatível com Miracast, Chromecast e consoles de jogos.

  • Amazon Prime Video

O Amazon Prime Video é o aplicativo de streaming de vídeo que faz parte do pacote de serviços Amazon Prime. Ele conseguiu o direito das maiores produtoras e, portanto, pode exibir os últimos filmes online. Também adquiriu direitos para esportes ao vivo como NFL, ATP, Premier League. Assim como a Netflix, a Amazon Prime também se beneficia de produções próprias. Loja, livraria e, agora, streaming. Fonte: Divulgação

  • HBO Now

HBO Now é um serviço de assinatura de streaming de vídeo sob demanda no qual você pode acessar instantaneamente todos os programas da HBO. O serviço traz as estreias mais recentes, assim que vão ar. Você pode assistir a filmes e séries de TV de qualidade HD em seu dispositivo de qualquer lugar a qualquer momento. Além disso, você pode encontrar suas comédias favoritas, documentários e muitos outros programas já conhecidos. O serviço ganhou muita força devido ao sucesso das últimas séries da HBO, como Game of Thrones e Westworld.

  • Sony Crackle

O Sony Crackle é um serviço de streaming de vídeo gratuito que permite assistir a séries de TV, filmes e alguns programas de TV exclusivos. O serviço, assim como os concorrentes, oferece a opção de filtragem por gêneros, como ação, drama, comédia, suspense e os favoritos da crítica de todos os tempos. Você pode selecionar vídeos para depois na opção "assistir mais tarde".

  • Hulu

O Hulu é um renomado serviço de vídeo online de propriedade da Disney, do qual você pode desfrutar a partir de uma taxa de assinatura. Oferece uma opção em que você também pode assistir a mais de cem filmes e programas de TV gratuitamente. Esse provedor de serviços online também oferece programas de TV ao vivo. No Hulu, você pode assistir a filmes antigos e mais recentes, a séries de TV e muito mais. Tem uma opção única: se você é um assinante de pacote premium, pode evitar os anúncios. Seu aplicativo é bastante intuitivo. Suas produções exclusivas são suas maiores forças. Fonte: Divulgação

  • Disney+

O Disney+ é um serviço de streaming de vídeo baseado em assinatura também de propriedade da Disney, porém com produções próprias, semelhante ao Netflix e Amazon Prime Video. Oferece uma biblioteca de filmes e programas de TV que podem ser visualizados a qualquer momento em uma ampla variedade de dispositivos. O Disney+ foi anunciado originalmente em setembro de 2017, e lançado em 12 de novembro de 2019. Atualmente, o serviço está disponível nos EUA, Canadá, Holanda, Austrália e Nova Zelândia, porém outros países receberam o streaming em 2020. Embora sua biblioteca de filmes e séries de TV não seja tão grande quanto a da Netflix, o Disney+ é o lar exclusivo de uma parte significativa do enorme arquivo de conteúdo da Disney, e é o único lugar para ver novos materiais, como Star Wars (destaque para The Mandalorian) e o conteúdo da Marvel Studios.

  • Apple TV

O Apple TV, ou simplesmente TV, é a versão do Apple Music para vídeos. De muitas maneiras, é o mesmo que você obtém ao abrir o Hulu Plus ou outro aplicativo similar, pois não há produções próprias. Você verá vários programas e filmes diferentes, começando pelos que você assistiu recentemente e expandindo para os títulos sugeridos. A grande diferença é que esses vídeos são provenientes de várias fontes, como Hulu Plus, HBO Now e sua coleção de filmes no iTunes. O aplicativo TV reúne todo esse conteúdo em um único local, para que você possa navegar facilmente por todo o conteúdo. Ele ainda tem um canal de esportes que mostra eventos ao vivo, incluindo as pontuações atuais. Resumindo, a ideia do Apple TV é ser um agregador de outros serviços. Infelizmente, a Netflix não está integrada ao aplicativo de TV da Apple, portanto você ainda precisará acessar esse aplicativo de forma independente.

O que o futuro nos reserva?

É certo que o mundo digital está transformando tudo, não só a forma como consumimos mídia, mas também a própria interação entre as pessoas. No que diz respeito ao streaming, o recurso possibilita uma distribuição de mídia muito mais eficiente: você só precisa de um aparelho com internet e nada mais. Isso é ainda mais verdadeiro quando falamos de mídias como jogos de videogames e vídeos em alta resolução. Para reproduzi-los localmente, o usuário precisa de um aparato moderno, com bastante espaço de armazenamento e um bom processador para aguentar o tranco. A partir do momento que tudo é feito em um servidor externo e apenas transmitido pela internet, essa é uma barreira que deixa de existir. Interessado em tecnologia? Você pode gostar: https://br.royalvegascasino.com/blog/uber-testa-aplicar-cobranca-taxa-mensal/


Celulares com tela dobrável ... Como superar a tristeza ...