Registrar-se

O Dia Internacional do Trabalho

Trabalhadoras Fonte: Flickr Celebrado em diversos países no dia 1º de maio, o Dia do Trabalhador é uma data bastante significativa, pois foi resultado de séculos de reivindicações da classe trabalhadora por melhores condições de trabalho. Desde os séculos XVIII e XIX, existem registros de greves e manifestações operárias em prol de reduções justas da jornada de trabalho, que em alguns países ultrapassava as doze horas diárias, e também em defesa de um ambiente mais humanizado dentro das fábricas. Essas reivindicações começaram a gerar resultados mais visíveis a partir do século XX, quando trabalhadores de várias partes do mundo começaram a ter acesso ao que conhecemos hoje como direitos trabalhistas. Foi nessa mesma época que o feriado de 1º de maio foi anexado ao calendário em muitos países, como uma forma de prestar uma merecida homenagem aos trabalhadores.

Como a data surgiu no Brasil

No Brasil, historiadores acreditam que a data começou a ser celebrada por certos grupos operários ainda no final do século XIX, mas oficialmente, o dia 1º de maio se tornou o Dia do Trabalho e do Trabalhador no ano de 1925, durante o governo de Arthur Bernardes. No início, esse dia servia principalmente para que grupos com influência comunista e anarquista protestassem e criticassem as desigualdades sociais do país, mas sob o governo de Getúlio Vargas, o presidente conseguiu alterar esse caráter revolucionário para uma atmosfera mais festiva, utilizando a data para conceder novos direitos trabalhistas aos brasileiros, como a implantação do salário mínimo e a criação da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

Direitos da mulher no mercado de trabalho

As diferenças entre os direitos concedidos para homens e mulheres existem há muito tempo. Na Roma antiga, por exemplo, havia um conjunto de normas não apenas acerca do trabalho, mas também em relação ao acesso aos jogos e formas de entretenimento. Enquanto os homens podiam apostar em versões primitivas dos jogos de cassino a qualquer momento, as mulheres só podiam fazer o mesmo durante o chamado “Festival de Bona Dea”, e ainda assim só era permitido um jogo, conhecido como “Tabula”. Ao longo dos últimos séculos, as distinções entre gênero diminuíram, e as mulheres alcançaram a igualdade em muitos países, ao menos perante a lei, como é o caso do Brasil, em que a garantia da mulher ao mercado de trabalho é uma norma prevista na Constituição. Entretanto, ainda há muito o que evoluir, tendo em vista que os salários das mulheres ainda permanecem sendo cerca de 27% inferiores ao de homens que exercem a mesma função.


Conheça os grãos de ... Superstições bizarras ao redor ...