Registrar-se

O impacto do Brexit para o cidadão comum

Protesto em Oxford contra o fechamento do Parlamento. Fonte: Unsplash

A não ser que você tenha passado os últimos meses em uma caverna, deve ter ouvido falar da situação política envolvendo a possível saída do Reino Unido da União Europeia. Sabemos que a internet e, consequentemente, os jogos de cassino online, não devem ser afetados, mas outros impactos estão previstos. Considerando a importância do contexto, mesmo para aqueles que não moram na Europa, apresentamos uma pequena discussão sobre os últimos acontecimentos e possíveis consequências da saída do Reino Unido sem um acordo com a União. Os britânicos votaram em 23 de junho de 2016, quando uma crise de refugiados transformou a migração em um assunto de fúria política em toda a Europa. Um Brexit mal definido conquistou 52% dos votos. Vem com a gente para estar atualizado sobre esse complexo tema.

Mas o que é esse tal de Brexit afinal?

O Reino Unido tem discutido sobre a retirada da região da União Europeia, o processo conhecido como Brexit (uma combinação de British and Exit – Britânico e Saída), desde o referendo em 2016, acima mencionado. O governo está em crise, incapaz de chegar a um acordo em relação a uma das mais importantes decisões dos países nas últimas décadas. O prazo para deixar o bloco está se aproximando rapidamente. A crise já custou a uma primeira ministra, Theresa May, seu trabalho; ela anunciou em 24 de maio que renunciaria após não apresentar um plano que satisfizesse seu partido, seus parceiros de coalizão e autoridades em Bruxelas, sede da União Europeia. A tarefa coube então a seu sucessor, Boris Johnson. O Partido Conservador escolheu Johnson, um impetuoso defensor da retirada, para suceder a May e assumir o controle do processo do Brexit.

A falta de acordo com o bloco

Muitos legisladores ficaram indignados com a insistência de Johnson de que, se necessário, ele retiraria a Grã-Bretanha da União Europeia mesmo sem um acordo formal - uma medida que muitos alertam pode significar grandes danos econômicos. O prazo final para a saída é atualmente 31 de outubro. Em 17 de outubro, Johnson e os negociadores da União Europeia anunciaram que haviam feito um acordo preliminar, que ainda precisava resolver vários obstáculos, incluindo a aprovação dos parlamentos da britânicos e do bloco. Na última segunda-feira, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, reiterou seu desejo de "concluir o Brexit", após o discurso da rainha que expôs sua agenda legislativa. Londres não mais fará parte do bloco europeu. Fonte: Unsplash

Os possíveis impactos

Até agora, tudo o que foi discutido parece muito distante da população... Crise política, instabilidade econômica, posições partidárias. Apesar de diretamente afetarem a todos, esses termos soam distante do dia-a-dia do cidadão comum. Para tentar tornar o tema mais próximo das pessoas, portanto, apresentamos algumas possíveis consequências de uma saída sem acordo no final desse mês. Apesar de as consequências serem mais pertinentes a moradores da Europa, é certo que serão sentidas por grande parte do mundo.

  • O conteúdo do seu carrinho de compras pode mudar

A falta de acordo pode alterar a disponibilidade de produtos alimentícios, uma vez que há grandes fluxos de importação e exportação entre os países do bloco. Além da disponibilidade, o preço será outro componente seguramente afetado pela saída, seja ela acordada ou não.

  • Preços de eletricidade e gás podem subir

Igualmente, utilidades podem sofrer com a ausência de acordo, diretamente influenciadas pela flutuação da moeda britânica após o Brexit. Além disso, a venda de excedentes energéticos seguramente passará por reestruturações.

  • Medidas extras ao viajar para a Europa

Viajar para a Inglaterra sempre foi um pouco mais complicado quando comparado aos demais países. Sua saída do bloco pode dificultar ainda mais a questão dos vistos e entrada no país. Além disso, as exigências de entrada podem mudar, regras para aceitação de animais, transporte de mercadorias, etc.

  • O mesmo valor para os residentes

Ingleses que moram em outros países, europeus que moram na Inglaterra e estudantes em intercâmbio. Todos podem ser afetados por deixarem se ter acesso livre aos países vizinhos. Necessidade de vistos serão realidade para aqueles que pretendem permanecer por mais de 90 dias na região vizinha. Ainda há muita especulação a respeito de possíveis consequências, e tudo dependerá da existência ou não de um acordo. Mas que o Brexit irá acontecer parece não ser mais dúvida para nenhum analista. E você, o que acha de toda essa história? Já pensou de que maneiras o Brexit pode afetar a sua vida?


Mês da consciência: câncer ... Jogos de mesa como ...