Registrar-se

Gastos na janela de transferências do futebol europeu entre 2008-2018

Apesar de serem grandes e lucrativas, indústrias como a dos cassinos online ainda estão longe de alcançar o patamar do futebol, que é um dos esportes mais valiosos do mundo. No continente europeu, o futebol movimenta anualmente bilhões de euros, especialmente na época da janela de transferências, que é quando os grandes craques são negociados entre os clubes por cifras milionárias. Ao longo das últimos anos, os números do esporte na Europa foram bastante surpreendentes, e com base nessa premissa, confira a seguir os acontecimentos mais marcantes desse período.

1. 2008: Transferência mais cara ainda era Zidane, do Juventus ao Real Madrid, realizada em 2001 por €77.5 milhões

Na temporada de 2008/09, a maior transferência da história permanecia sendo a do francês Zinédine Zidane, realizada sete anos antes, quando o craque trocou a Juventus pelo Real Madrid na maior negociação já feita até então, a qual movimentou cerca de €77.5 milhões. Nessa mesma temporada, o clube europeu que mais investiu na aquisição de novos jogadores foi o Manchester City, com gastos aproximados de €157.3 milhões.

2. 2009: Novo recorde na transferência de Cristiano Ronaldo, do Manchester United ao Real Madrid por €94 milhões

Em 2009, o Real Madrid protagonizou a nova transferência mais cara da história ao comprar o craque português Cristiano Ronaldo por €94 milhões, tendo em vista que na época o jogador já considerado um dos melhores do mundo em atividade. Na mesma temporada, o clube espanhol ainda realizou outra compra de peso, a do brasileiro Kaká, que deixou o Milan, da Itália, pela quantia de aproximadamente €67 milhões.

3.  2010/11: Menores gastos registrados em 10 anos, totalizando €1.848.185.000

Em comparação com a temporada anterior, o período de 2010/11 não teve transferências de peso, o que resultou nos menores gastos do esporte em 10 anos. Enquanto a temporada de 2009/10 movimentou cerca de €2.160.224.500, o ano seguinte registrou €1.848.185.000 em total de gastos, resultando em uma queda de quase 17%.

4. 2011/12: Implantação do regulamento de fair play financeiro da UEFA

Para o início da temporada de 2011, a UEFA (União das Associações Europeias de Futebol, em tradução para o português) colocou em vigor o seu regulamento de fair play financeiro, com o objetivo de melhorar a “saúde financeira” dos clubes do continente. Destinada as equipes que se qualificam para as competições internacionais, como a Liga Europa e a Liga dos Campeões, essa regulamentação determina que os clubes comprovem que cumpriram com todas as suas obrigações financeiras, ou em outras palavras, que não estão com dívidas ativas com outros clubes, atletas ou com as próprias autoridades fiscais.

5. 2012/2013: Nova queda nos gastos dos clubes na janela de transferências

Pela última vez entre os anos de 2008-2019, houve uma queda no total de investimentos dos clubes europeus durante a temporada de 2012/2013, em relação a temporada anterior. Com gastos aproximados de €2.046.478.000, a redução foi de cerca de 4%, e de acordo com analistas esportivos, provavelmente aconteceu em função das novas regras de fair play adotadas um ano antes.

6. 2013/2014: Nova transferência recorde com a saída de Gareth Bale do Tottenham ao Real Madrid por €100 milhões

Após um longo processo de negociações, que durou cerca de três meses, o Real Madrid conseguiu fechar a contratação do atacante galês Gareth Bale por €100 milhões, em setembro de 2013, a qual superou a compra de Cristiano Ronaldo como a mais cara de todos os tempos. Muito noticiada pela imprensa internacional, a saída de Bale do Tottenham se tornou o tema mais comentado da janela de transferências entre 2013/2014.

7. 2014/2015 - Novo acordo bilionário nos direitos de transmissão da Premier League

Em 2014, o anúncio de que a Sky Sports pagaria uma cifra bilionária pelos direitos de transmissão da Premier League, o principal campeonato de futebol da Inglaterra, causou grande impacto no futebol europeu. Por um lado, os times ingleses começaram a receber mais dinheiro, o que se concretizou em investimentos maiores durante a janela de transferências internacional. Em contrapartida, dirigentes e esportistas de outros países do continente, como França, Alemanha e Itália, demonstraram preocupação com a crescente superioridade financeira das equipes da Inglaterra, e em como essa questão poderia influenciar na competitividade dos campeonatos europeus.

8. 2015/2016: Mais um recorde, dessa vez com a transferência de Paul Pogba do Juventus ao Manchester United por €105 milhões

Logo após o aumento do poderio financeiro dos clubes ingleses, o Manchester United se tornou o protagonista da nova transferência mais cara já feita até então, ao contratar Paul Pogba, que estava na Juventus, pelo valor de aproximadamente €105 milhões.

9. 2017/2018: Recorde é dobrado com a transferência de Neymar do Barcelona ao PSG por €222 milhões

Em 2017, após semanas de grande especulação da mídia, foi confirmada a saída do brasileiro Neymar do Real Madrid com destino ao clube francês PSG, no que se transformou na maior transação realizada até o presente momento, a qual mais do que dobrou o recorde anterior, com uma cifra impressionante de €222 milhões. O alto investimento do PSG motivou inclusive uma investigação interna da UEFA, com o intuito de assegurar que o clube estava cumprindo todas as normas de fair play financeiro necessárias. Nessa mesma temporada, outra transferência de peso foi a saída de Philippe Coutinho do Liverpool para o Barcelona, pelo montante de €130 milhões. No total, apesar do alto investimento do PSG por Neymar, o clube que teve mais gastos foi o Barcelona, que investiu cerca de €344 milhões.

10. 2017/18: O maior gasto com a janela de transferências de todos os tempos

A temporada de 2017/18 ainda foi destaque por ter se tornado a mais cara da história no valor total das transações concluídas. Ao todo, os clubes europeus gastaram nada menos que €5.443.798.000, mais do que o dobro em relação a cinco anos antes, e com um acréscimo substancial de 25% somente em comparação com a temporada de 2016/17.


Entenda a disputa entre ... Receitas a base de ...