Registrar-se

Entenda como acontece a manipulação de resultados no futebol

estádio cheio para assistir a partida de futebol Fonte: Pexels

Nos últimos anos, vários escândalos relacionados a manipulação de resultados no futebol foram revelados, o que evidencia que esse problema continua sendo uma constante na modalidade. De acordo com a Europol, o serviço de polícia da Europa, quase 700 partidas de futebol disputadas entre os anos de 2008 e 2011, sendo 380 destas no continente europeu, foram investigadas sob a suspeita de terem tido seus resultados adulterados, incluindo partidas da Liga dos Campeões da Europa e das Eliminatórias da Copa do Mundo. A razão por trás da manipulação é o fato do futebol ser por ampla vantagem o esporte mais popular nas casas de apostas mundo afora. Segundo o consultor em apostas esportivas, Joe Saumarez Smith, as apostas na modalidade movimentam bilhões de dólares atualmente, o que acaba atraindo o interesse de grupos dedicados a manipulação de resultados. Além disso, o fato de serem disputadas centenas de partidas de futebol a cada semana, considerando apenas as ligas mais importantes de cada país, também é um fator que dificulta a identificação da fraude, e acaba favorecendo a ação desses grupos. Vale destacar que qualquer aposta feita com o conhecimento de que um resultado foi manipulado, é ilegal, e os cassinos têm o direito de cancelá-la caso isso seja comprovado.

Quem são os alvos para contribuir com a manipulação?

Em entrevista à CNN, o empresário de Cingapura, Wilson Raj Perumal, que foi acusado e posteriormente preso por estar vinculado a uma rede internacional de manipulação de resultados, concedeu alguns detalhes sobre como esse esquema de fraude acontece. De acordo com Perumal, o arranjo geralmente começa com a abordagem de um dos jogadores da equipe, que é utilizado para reunir um grupo de atletas que esteja disposto a cooperar com o esquema de manipulação. Os alvos principais costumam ser o goleiro e os zagueiros, mas também pode incluir jogadores de qualquer posição. Ao conseguir a cooperação de quatro ou cinco jogadores, por exemplo, esse esquema se torna incrivelmente difícil de ser desmascarado, pois não existe um atleta específico cometendo erros e atitudes suspeitas, e sim um grupo, o que divide as atenções. Perumal também afirmou que os árbitros são um alvo estratégico dos grupos que fraudam resultados, pois esses profissionais geralmente ganham pouco quando se trata da indústria bilionária do futebol, algo entre 1000 e 1500 euros por partida, nos jogos de elite do esporte da Europa. A CNN chegou a entrar em contato com a FIFA para questionar sobre essa possível relação entre o baixo salário dos árbitros e o envolvimento com a manipulação das partidas, mas a entidade não concordou com a alegação, atestando que a corrupção de profissionais não tem ligação com o salário e sim com a integridade e os valores de cada indivíduo. bola em gramado com jogadores treinando ao fundo Fonte: Pexels

Algum dia o futebol estará livre desse inconveniente?

Apesar dos esforços contínuos da polícia e da FIFA para extinguir esse problema, os especialistas no assunto não estão seguros sobre a sua completa dissolução. Segundo Declan Hill, autor do livro “The Insider's Guide to Match-Fixing in Football”, a corrupção está presente em todas as esferas da sociedade, inclusive no esporte, e apesar de reduzida, ela dificilmente será eliminada. Atualmente, o grande desafio para diminuir o impacto da manipulação de resultados é combater de frente as grandes redes internacionais de corrupção, um fenômeno relativamente recente no futebol, tendo em vista que no passado os grupos de estelionatários do esporte costumavam agir somente em esfera nacional. Para ter sucesso nessa empreitada, Hill acredita que o ideal seria estabelecer uma agência internacional e independente dedicada a combater a corrupção no esporte, assim como a Agência Mundial Antidoping (do inglês, World Anti-Doping Agency) foi criada em 1999 com foco exclusivo no controle do doping. No momento, sem uma entidade direcionada a esse tema, o problema cabe a FIFA, que já tem outras dezenas de atribuições.


Saiba para onde os ... Relembre 6 campanhas publicitárias ...