Registrar-se

Dez mitos que ainda existem sobre o veganismo

mesa com vários alimentos como pimentão e tomate Fonte: Pexels

O movimento vegano tem crescido bastante nos últimos anos. Nos Estados Unidos, por exemplo, apenas 1% da população se dizia vegana no ano de 2010, e atualmente, esse percentual já chegou a 6%. Contudo, ainda existem muitos mitos e informações que não são reais sendo propagadas acerca do veganismo. Tendo isso em mente, a seguir estão dez mitos que precisam ser desvendados sobre o tema.

1. Ser vegano custa muito caro

Ser vegano pode custar caro para quem prefere incluir na alimentação produtos gourmet e mais difíceis de serem encontrados nas lojas. Porém, isso não é uma regra, pois também é possível ser adepto ao veganismo sem gastar muito, ao investir na compra de vegetais, legumes e frutas do dia a dia.  

2. Praticantes de esportes e atividades físicas não podem ser veganos

Atualmente, já existem vários exemplos de atletas veganos para contestar esse mito, como o lutador de MMA, Mad Danzig, e o corredor Rich Roll. Além de atletas poderem ser veganos, o veganismo é capaz de trazer boas vantagens aos esportistas, como mais energia e um tempo inferior de recuperação entre um treino e outro.  

3. Veganismo e vegetarianismo são sinônimos

Apesar de serem frequentemente confundidos, esses dois conceitos não são iguais. Os vegetarianos não consomem carne branca e vermelha, mas incluem na alimentação outros alimentos de origem animal, como derivados de leite e ovos. Por outro lado, os veganos não consomem nenhum alimento de origem animal e são adeptos a uma dieta totalmente baseada nos vegetais.  

4. Veganos só comem salada

Esse é um pensamento muito comum entre as pessoas que não são adeptas ao veganismo. Contudo, apesar da restrição a qualquer alimento de origem animal, existem inúmeras receitas veganas disponíveis na internet, com alimentos diversos como quinoa, soja e grão-de-bico. Sendo assim, é possível ter uma dieta bastante variada, com vários outros pratos além da salada tradicional.  

5. Se tornar vegano é muito difícil

Esse mito é muito generalista e não considera as diferenças que existem de pessoa para pessoa. No geral, o processo de transição ao veganismo é algo gradual, que leva algum tempo para acontecer. Desse modo, uma pessoa que ainda está acostumada a comer carnes provavelmente acharia difícil adotar uma alimentação vegana da noite para o dia, sem o devido tempo de adaptação. prato com vários tipos de frutas Fonte: Pixabay

6. A alimentação dos veganos tem déficit de minerais e vitaminas

Isso é um grande mito pois a alimentação vegana é muito variada, e aqueles que sabem balanceá-la de forma correta, conseguem consumir todos os minerais e as vitaminas necessárias para o organismo. Assim como é preciso assistir um filme antes de saber se ele é ruim ou jogar um jogo de cassino online para dizer se é legal ou não, também é necessário conhecer mais sobre o veganismo antes de propagar informações como essa.  

7. Ser vegano está relacionado apenas a alimentação

Apesar da alimentação ser uma parte fundamental do movimento vegano, o veganismo é contrário ao uso de produtos de origem animal em absolutamente tudo, não apenas nos alimentos. Por essa razão, as pessoas veganas não consomem cosméticos, roupas e outros itens que possuam qualquer derivado de origem animal ou que tenham sido testados em animais.  

8. Pessoas veganas não podem comer em restaurantes

Essa crença está se enfraquecendo pois é cada vez maior o número de restaurantes veganos, focados completamente no veganismo. Além disso, muitos restaurantes tradicionais também estão acrescentando pratos veganos para se adaptarem a essa nova demanda. Sendo assim, os veganos só precisam escolher corretamente para conseguirem comer fora.  

9. A dieta vegana não possui proteína o suficiente

De acordo com muitos médicos, a quantidade de proteína necessária pelo organismo humano não é tão grande quanto se imaginava no passado. De qualquer modo, vários alimentos da dieta vegana são ricos em proteína, como feijão, quinoa e lentilha, entre outros.  

10. Veganos precisam ingerir muitos suplementos

Em tese, é recomendável que os veganos realmente tomem alguns tipos de suplementos, como para a vitamina B12 e ferro. Contudo, todas as formas de alimentação possuem as suas deficiências, a até mesmo as pessoas que consomem carnes precisam de suplementos para regular as suas taxas.


A primeira cidade inteligente ... Os impactos do uso ...