Registrar-se

A primeira cidade inteligente social do mundo

casa branca vista de longe Fonte: bluevision O estado do Ceará irá receber a primeira cidade inteligente social do planeta, através de um projeto que tem sido desenvolvido por um conglomerado de empresas italianas, incluindo a Planet, que foi quem inventou a concepção de “cidade inteligente social”. Esse experimento irá acontecer no município de São Gonçalo do Amarante, que está a 60 km da capital Fortaleza, e terá o nome de Smart City Laguna. Esse ambicioso projeto tem o objetivo de usar a tecnologia para criar uma cidade sustentável, acessível e capaz de solucionar os problemas e as demandas de seus cidadãos. De acordo com Rogério Cavalcante, que é o diretor comercial de uma das empresas que estão por trás desse projeto, a SG Desenvolvimento, a cidade contará com serviços de bicicleta e carros compartilhados, reaproveitamento da água das chuvas e energia limpa, entre outros que estão atualmente em fase de estudo e análise.

Palavra de ordem: sustentabilidade

Todo o projeto de infraestrutura da Smart City Laguna foi pensado para garantir a sustentabilidade do local. Um bom exemplo disso é o piso intertravado, que foi a opção selecionada para a pavimentação da cidade. Por ser feito com materiais reciclados, esse piso reduz as chances de se formar uma ilha de calor, além de reduzir o consumo de energia. Ainda segundo Rogério Cavalcante, o conjunto de serviços começará a ser disponibilizado para os moradores conforme foi ocorrendo o crescimento populacional na Smart City Laguna. A ideia dos idealizadores desse projeto é conseguir formar parcerias público-privadas que tornem possível a implantação de todos esses serviços. Para haver uma integração total e completa, será lançado ainda um aplicativo mobile, o “Planet App”, que irá funcionar como uma espécie de painel de controle disponível para os moradores da cidade. Depois de se cadastrarem nessa plataforma, os moradores terão a chance de acessar os serviços disponíveis na cidade, de participar de projetos e ações na comunidade, e até mesmo de manter contato com outros moradores. Além disso, a intenção é que a cidade toda tenha acesso a uma conexão de Wi-Fi gratuita. Desse modo, os moradores terão a chance de permanecer conectados, acessar as suas redes sociais e jogar jogos de cassino online a qualquer hora e em qualquer lugar. homem desenhando o projeto de uma casa Fonte: Smart City Laguna

Quem irá morar na Smart City Laguna?

Apesar de seu conceito tão diferente e inovador, a Smart City Laguna será uma cidade normal, e não um condomínio fechado e restrito. O acesso a cidade será completamente livre para todos, pois além das zonas residenciais, estão previstas ainda zonas comerciais e um polo empresarial. Os lotes das áreas residenciais da Smart City Laguna serão vendidos pelo valor de R$ 24 mil, à vista, e R$ 29,5 mil, quando adquirido a prazo. Além disso, também estarão disponíveis à venda residências que fazem parte do programa "Minha Casa, Minha Vida". Desse modo, o objetivo é que os lotes residenciais da Smart City Laguna possam ser acessíveis a pessoas de todas as faixas de renda. Após ser finalizada, a cidade poderá comportar até 25 mil moradores. Estes serão oficialmente habitantes do município de São Gonçalo do Amarante, assim como a administração da Smart City Laguna, que também ficará a cargo da prefeitura do município.


Operários da FIAT tentam ... Dez mitos que ainda ...